DIREITOS HUMANOS / 06/12/2017

10 de dezembro: Dia Internacional dos Direitos Humanos

A disposição é duradoura: Psicologia implicada na luta pelos direitos humanos

 

Esse é o tema das atividades do CRP SP para o Dia Internacional dos Direitos Humanos de 2017, levando em consideração que a/o profissional de psicologia pode e deve se implicar no apontamento de violações e na defesa dos direitos humanos, não somente de seus clientes/usuários, mas também da sociedade como um todo. Nesse sentido, em sua ação, necessita valorizar o contexto e o momento atual em que se encontra a sociedade brasileira, sob um governo que não foi eleito democraticamente e impõe - contra a vontade da maioria – uma agenda conservadora que avilta o conjunto de direitos conquistados pela maioria da sociedade brasileira. Há, nesse momento, toda uma gama de leis, decretos e outras ações que apontam para um retrocesso na garantia de direitos, principalmente das pessoas (boa parte das/os brasileira/os) que já se encontram em situação de vulnerabilidade e exclusão social e que tem nas políticas públicas o acesso para terem seus direitos garantidos.

 

O trabalho nas políticas públicas será afetado pela pressão por projetos que querem retroceder décadas de avanços já garantidos, como a tentativa de revogar o Estatuto do Desarmamento, a proibição do aborto mesmo em casos de estupro ou risco para a mulher (181/2015), projeto para a redução da maioridade penal, entre outros.

 

Percebe-se, ainda, aumento do discurso de ódio não apenas no Brasil, mas também em outros países. Grande parte dessas manifestações tendo sua veiculação pelas redes sociais, como ataques à democracia, aos imigrantes, povos tradicionais, grupos religiosos e étnicos, pessoas LGBT e outras populações que são vistas como não merecedoras de direitos.

 

Importante ressaltar que, na medida em que um governo eleito democraticamente é derrubado por meios arbitrários e ilegítimos, forma-se um contexto favorável à disseminação de valores e práticas que abandonam qualquer noção de bem comum e respeito às diversidades que formam nossa sociedade. Produz também o aumento do desentendimento das pessoas em relação aos direitos garantidos, no sentido de que todas/os são merecedoras/es de tratamento digno, em qualquer situação em que se encontrem. É preciso mostrar à sociedade que os direitos humanos estão acima de qualquer ideologia e devem valer para todas as pessoas, mesmo para aquelas que uma maioria considera que não devem merecê-los.

 

Reconhece-se o quanto é difícil o engajamento na luta pelos direitos humanos, até mesmo colocando-se em risco a própria vida. Exemplo disso é o levantamento realizado pelo Comitê Brasileiro de Defensoras e Defensores de Direitos Humanos (disponível em: http://comiteddh.org.br/wp-content/uploads/2017/07/terra-de-direitos_dosie_040717_web.pdf), apontando que houve 66 assassinatos de defensoras e defensores de direitos humanos no Brasil em 2016, prevendo que em 2017 pode haver o dobro de mortes. A esse conjunto de retrocessos em curso, capitaneados por um poder executivo sem qualquer legitimidade para conduzi-lo nós apresentamos nosso mais veemente repúdio.

 

No entanto, apesar de todos esses obstáculos, a disposição deve ser duradoura e não se pode fechar os olhos às violações de direitos, reconhecendo-se que a Psicologia tem um compromisso social importante nessa luta, realizada tanto pelos Conselhos Regionais e Conselho Federal de Psicologia quanto pela/os psicóloga/os no dia a dia de seu trabalho, principalmente nas políticas públicas, e sendo um dos Princípios Fundamentais do Código de Ética Profissional do Psicólogo: A(o) psicóloga(o) baseará o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.





Mais Notícias

Institucional

Conheça o CRP SP
Conselheiros
Subsedes
Comissões
Licitações
Transparência
Nova sede
Atendimento

Anuidades
Atualizar cadastro
Cadastro nacional
Concursos
Declaração Profissional
Validação de Declaração
Inscrição de empresa
Inscrição pessoa física
Profissionais inscritos
Entrega de CIP
Orientação

Código de Ética
Manuais
Representações
Título de especialista
Legislações
Tabela de honorários
Testes psicológicos

Publicações

Boletins CRP SP
Cadernos temáticos
Campanhas e ações
Cartilhas
CREPOP
Diversos
Exposições virtuais
Jornal Psi
Livros
Memória da Psicologia
Notícias
Páginas temáticas
Quadrinhos
TV Diversidade
Vídeos
Agenda

Agenda CRP SP
Outros eventos
Indique um evento
Transmissões online
Planejamento estratégico
Conselho Regional de Psicologia 6ª Região | R. Arruda Alvim, 89 | 05410 020 | São Paulo/SP | Tel. 11 3061 9494