ULAPSI / 08/10/2018

Comemorando o 8 de Outubro e Refletindo sobre os Desafios da Psicologia Latino-americana

Em 8 de outubro de 2006 foi declarado pela Assembleia da Ulapsi o Dia da Psicologia Latino-americana. É uma data que nos convoca a refletir sobre a responsabilidade científica e profissional que, como psicólogas e psicólogos, temos que renovar como compromisso ético.

Esta comemoração implica pensar em uma psicologia consciente do relato histórico hegemônico herdado, que tem operado como "lentes de los demás" (Martín-Baró, 1998). Por isso que assumimos uma posição firme frente às necessidades de uma sociedade cada vez  mais complexa, com determinantes históricos, políticos, sociais, culturais e econômicos.

654 milhões de pessoas na América Latina vivemos em uma realidade caracterizada pela desigualdade social e econômica, com danos à população em situação de vulnerabilidade, desrespeito à institucionalidade e aos processos democráticos, alta desinformação e deterioração acelerada do meio ambiente, entre outras questões.

Esta realidade afeta gravemente a saúde mental das pessoas e seu direito a vida livre de violência e injustiça. Em muitos lugares da América Latina, a ameaça à vida é cotidiana, os assassinatos e, especialmente os feminicídios, tem aumentado de forma assustadora, a confrontação política partidária aumenta a confrontação social com o auxílio das redes sociais que desinformam de forma avassaladora. A corrupção, a parcialidade do poder judiciário e a cumplicidade da mídia e dos poderes executivo e legislativo com os interesses privados seguem drenando os escassos recursos econômicos dos países e promovendo a violência.

As/os psicólogas/os latino-americanas/os atravessam momentos difíceis, e é necessário um olhar inclusivo embasado no respeito às diferenças. Uma das preocupações é encorajar as novas gerações na busca de uma psicologia própria de nosso continente e de nossa realidade. Devemos agregar força à construção coletiva de um pensamento latino-americano, que faça da psicologia uma ciência responsável e protagonista do crescimento e desenvolvimento de sua gente.

O Dia da Psicologia Latino-americana é uma excelente ocasião para refletir sobre as circunstâncias e responsabilidades do trabalho de psicólogas e psicólogos nos países latinoamericanos  e a produção da psicologia, seus traços culturais, seus valores, costumes e projetos. Temos a responsabilidade de evidenciar que nossa subjetividade é atravessada por processos sociais de rupturas violentas, mandos hierárquicos e tiranos e, por isto, sujeitos a dinâmicas relacionais ainda muito próximas das ordens coloniais. Descortinar, denunciar estas dinâmicas e desvelar os efeitos negativos que elas têm na  construção de subjetividades é um imperativo ético para a psicologia, pois somente dessa maneira contribuiremos para a descolonização intelectual e afetiva de nossos povos.

Os desafios da psicologia seguem sendo muitos, como, por exemplo, oferecer apoio às vítimas da crescente onda de violência contra a mulher e a morte de jovens, buscando construir uma psicologia atenta a estratégias de prevenção na América Latina, coerente com as mazelas de nossas sociedades. As soluções devem ser coletivas, que implica em organizações fortes e coesas que não apenas nos respaldem e representem, mas que nos permitam produzir conhecimento que ajude a entender o que ocorre e criar caminhos de possíveis respostas. Sem nenhuma dúvida

#TemosResponsabilidade.

Assumir uma psicologia latino-americana é envolver-se em uma práxis transformadora da realidade que ao mesmo tempo nos transforme; é comprometer-se com uma determinada forma de sociabilidade que promova a ética da vida; é propor uma psicologia comprometida com a superação das desigualdades sociais. Essa é a proposta da Ulapsi: “Consolidar-se como um espaço de coordenação entre as distintas entidades da psicologia na América Latina, em busca de uma psicologia comprometida com a transformação das condições de vida da maioria dos nossos países e com a finalidade de superar as desigualdades sociais que caracterizam nossas realidades”

(Declaração de Puebla).

ULAPSI convoca as/os profissionais latino-americanas/os da psicologia, por meio da articulação de seus saberes e práticas, a produzir uma psicologia ética, crítica e solidária!

Conselhos Deliberativo e Executivo da Ulapsi

Latino-america, Outubro 8 da 2018

*esse texto foi produzido de maneira coletiva por psicólogas e psicólogos da América Latina.





Mais Notícias

Institucional

Conheça o CRP SP
Conselheiros
Subsedes
Comissões
Licitações
Transparência
Nova sede
Atendimento

Anuidades
Atualizar cadastro
Cadastro nacional
Concursos
Declaração Profissional
Validação de Declaração
Inscrição de empresa
Inscrição pessoa física
Profissionais inscritos
Entrega de CIP
Orientação

Código de Ética
Manuais
Representações
Título de especialista
Legislações
Tabela de honorários
Testes psicológicos

Publicações

Boletins CRP SP
Cadernos temáticos
Campanhas e ações
Cartilhas
CREPOP
Diversos
Exposições virtuais
Jornal Psi
Livros
Memória da Psicologia
Notícias
Páginas temáticas
Quadrinhos
TV Diversidade
Vídeos
Agenda

Agenda CRP SP
Outros eventos
Indique um evento
Transmissões online
Planejamento estratégico
Conselho Regional de Psicologia 6ª Região | R. Arruda Alvim, 89 | 05410 020 | São Paulo/SP | Tel. 11 3061 9494